25.2.11

"Me faço de esponja em períodos difíceis e absorvo tudo o que devo aprender do momento, mas logo em seguida me faço de rocha: impenetrável por sentimentos ruins inerentes ao dito momento. A vida é boa e curta demais para lamentos..." Autor desconhecido